...leia aqui crônicas, veja as artes, soluções diversas...

Luiz Komoda




(18) 3222-4506
(18) 98806-7622 (oi)

Presidente Prudente

komoda@kompre.com.br

Candidatos morrem

01/10/2014 08:47

             Candidatos morrem    (foi publicado no jornal em papel O IMPARCIAL no dia 01 out 2014)

              Pegou a todos de surpresa a morte do candidato Eduardo Campos. Ninguém esperava isso, nem sua vice, nem o partido, nem os eleitores. Nem seus concorrentes candidatos ao cargo de presidente da república do Brasil. Essa morte provocou algumas mudanças: a vice passou a ser a candidata oficial do partido e afetou grandemente os resultados das pesquisas eleitorais. A tristeza invadiu os corações da família, parentes e amigos, correligionários, eleitores, todos simpatizantes.

A razão de Deus permitir essa súbita eliminação em pleno exercício de campanha só Ele conhece. Note que a palavra é “permitir” e não “vontade de Deus” como se diz popularmente “Deus quis assim” em velórios. Para desmentir isso, Ezequiel 18: 32 revela: “Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei”. Vida, sim, é pertinente ao Criador, e converter a Jesus é uma condição para obter essa vida já aqui e a eterna no futuro.

Nos velórios, outra expressão corrente no mundo cristão é “o irmão fulano já está lá na glória com Jesus”. Como esse declarante tem tanta certeza? Ele foi lá verificar? A resposta bíblica, em Eclesiastes 9:5 e 10 dá outro quadro, totalmente diferente: “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma”. Em outras palavras, toda pessoa que morre (como Eduardo Campos) entra em estado totalmente inconsciente, um sono sem sonhos. Inexiste participação em qualquer atividade, na Terra ou outro local do universo, isso é totalmente zero! Seu corpo volta a terra e o espírito (sopro de vida de Deus) é recolhido por Este. Ele devolverá por ocasião da volta de Jesus, para receberem o juízo final.

Na ocasião da segunda vinda de Jesus ocorrerá o evento descrito em 1 Coríntios 15:51 e 52: “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”. Trocando em miúdos, Paulo refere-se aos remidos, salvos por Jesus: os que já morreram ressuscitarão em corpos perfeitos imortais; e os vivos dessa ocasião, remidos pelo Salvador, serão transformados em imortais sem necessitar morrer. Portanto, como então Jesus voltaria para resgatar os seus salvos se “os irmãos já estão lá na glória com Jesus? Ele viria à toa “pagar mico”? É claro que não, nas suas duas voltas, Cristo tem propósitos bem definidos.

Na terceira volta de Jesus existirão apenas dois grupos de pessoas: A) Os salvos ressuscitados (“Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos.” - Salmos 116:15) junto com os salvos vivos transformados descritos acima. B) Os perdidos que ressuscita rão apenas para receberem a sentença da segunda morte, eterna. Esta é destinada aos que preferiram a porta larga da mentira, rejeição e descompromisso para com o Salvador Jesus: “Ainda que se mostre favor ao ímpio, nem por isso aprende a justiça; até na terra da retidão ele pratica a iniqüidade, e não atenta para a majestade do Senhor. Morrendo eles, não tornarão a viver; falecendo, não ressuscitarão; por isso os visitaste e destruíste, e apagaste toda a sua memória.” Isaías 26: 10 e 14.

Eduardo Campos morreu a primeira morte, sono. Quanto ao seu destino eterno, somente Deus conhece. Conforme Hebreus 9: 27, como todo humano, ele cumpriu a sua única vida e morreu: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. Da mesma maneira, todos nós somos candidatos a morrer a primeira morte, caso Jesus demore mais de 130 anos para voltar. Mas não precisamos, necessariamente, ser condidatos a segunda e definitiva morte, eterna, descrita em Salmos 68: 2 / 37: 10, 20, 35, 36, 38.  

Deus é Criador e não destruidor, tanto é que Isaías chama de “ato estranho” esse ato necessário de eliminação final de pecado e pecadores: “Porque o Senhor se levantará como no monte Perazim, e se irará, como no vale de Gibeão, para fazer a sua obra, a sua estranha obra, e para executar o seu ato, o seu estranho ato. Agora, pois, não mais escarneçais, para que vossos grilhões não se façam mais fortes; porque já ao Senhor DEUS dos Exércitos ouvi falar de uma destruição, e essa já está determinada sobre toda a terra”.

O destino que esse Deus Criador deseja para você e eu é este: “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus”. Apocalipse 21:1 a 3.

O povo de Deus citado é formado por discípulos de Jesus de todos os tempos. Discípulo é a pessoa fiel (a toda prova) a Jesus, Seu Salvador. Ele já deu algumas dicas: o caminho para o Céu é estreito. Apocalipse 14: 7 a 12 corrobora como é minoria da raça humana que pratica a fé em Jesus e obediência aos Seus mandamentos (leis de Deus como Êxodo 20) e adora, principalmente no sábado, o Deus Criador de Gênesis 1 e 2. Jesus e a Bíblia Sagrada não mentem.

Querido leitor, querida leitora, Jesus Cristo Nosso Criador e Salvador deseja que superemos o “status de candidatos a morrer” e aproveitemos esta única vida e chance de sermos eleitos para fazermos companhia a Ele na Nova Terra. Vamos aceitar a proposta dEle? A nova vida é muitíssimo além do que as nossas atuais mentes limitadas possam imaginar: “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e ouvido nenhum ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” 1 Coríntios 2: 9.

Está escrito e revelado na Bíblia Sagrada para quem a estuda de mente e coração abertos à sabedoria do Espírito Santo.