...leia aqui crônicas, veja as artes, soluções diversas...

Luiz Komoda




(18) 3222-4506
(18) 98806-7622 (oi)

Presidente Prudente

komoda@kompre.com.br

A carne de Roberto Carlos - (RC surpreende vegetarianos e não vegetarianos)

31/03/2014 11:30

                   A carne de Roberto Carlos

Confesso que fiquei surpreso ao assistir a um comercial de um frigorífico em que o cantor Roberto Carlos declara que voltou a ingerir carne. A surpresa derivou, primeiro, pelo meu desconhecimento de que RC era vegetariano e, segundo, pelo fato dele haver abandonado essa postura. Mas o seu empresário, Dody Sirena, desmentiu o vegetarianismo do cantor.

Esta ação do cantor dá bastante “pano pra manga” para analisar sob a ótica bíblica. O primeiro aspecto do fato diz respeito ao próprio Roberto Carlos: ele tem todo o direito de fazer o que quiser, ser ou não vegetariano,  a liberdade é condição assegurada plenamente por Deus. Diz o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 10:23: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam”. As palavras finais “não convêm” e “nem edificam” são as chaves que equilibram a liberdade. Por ignorá-las, muitos tem transformado liberdade em “libertinagem” e as conseqüências funestas tem surgido no campo político, comercial, sexual, matrimonial, etc.

Alguns exemplos práticos na história são: o nazismo, as guerras mundiais, a deturpação da sexualidade e conseqüente destruição do modelo de família bíblica, a perda de identidade de filhos e pais como tais, a voraz ganância das indústrias alimentícia, farmacêutica, de alimentação, que resultou no escravagismo e alienação do consumismo.

Quanto ao “rei” Roberto Carlos, ele sempre manteve a imagem de um bom cidadão apartado de vícios (ao contrário dos jogadores Gérson e Ronaldo Fenômeno), isento de envolvimento com drogas (ao qual seu parceiro maior Erasmo Carlos não conseguiu ficar imune). “Esse cara” realmente ficou sendo a imagem de Roberto Carlos. Mas será que essa imagem continuará após o comercial da carne? O Facebook, que não perdoa ninguém, “caiu em cima” fazendo alusões ao alto cachê ganhado pelo cantor.

O site www.beefpoint.com.br/   publicou (mas já retirou): “O ex-vegetariano topou por um cachê não divulgado. Porém, a repercussão do anúncio não tem sido nada boa, em especial entre os vegetarianos. Após a postagem do vídeo no Youtube, uma enxurrada de críticas inundou o campo de comentários da postagem. Houve quem não gostasse do fato de Roberto Carlos ter abandonado seus hábitos veganos, alguns também criticavam o anúncio dizendo que ele ridicularizava a causa vegetariana e outros internautas não curtiram o comercial como um todo. No campo de avaliações do vídeo, mais de mil eram negativas e pouco mais de cem positivas. A Friboi não aguentou e, por volta das 9h desta segunda-feira (24), bloqueou as avaliações do vídeo e desativou o campo de comentários”.

Roberto Carlos tem o direito (como todos nós) de agir como quiser e o segundo aspecto disso diz respeito a nós (eu, que escrevo, e todos que opinam): não devemos em hipótese alguma, condenar ou julgar alguém, diz Lucas 6:37 : ‘Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão’. Pois, se julgarmos, nos tornamos juiz e esse papel é exclusivo de Deus: “Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz”. Tiago 4:11  Portanto, meu papel aqui não foi de julgar, mas, sim de analisar o ocorrido e as possíveis implicações desse ato. As causas seriam o alto cachê, ou alguma participação acionária no frigorífico? O tempo revelará a verdade e as conseqüências. Pois RC deslustrou (intencionalmente ou não) sua boa imagem de defensor de baleias, formigas, etc.

Neste “planeta onde todos erram” (título de um livro de Mário Dobelin) é confortador lembrar que existe alguém que nunca errou ou erra. Este é Jesus Cristo, ao qual Poncios Pilatos não atribuiu culpa alguma e, com razão, a Bíblia Sagrada confirma: "Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca." 1 Pedro 2:22. Além disso, Pilatos declarou outra coisa a respeito de Jesus: “Quando Jesus veio para fora, usando a coroa de espinhos e a capa de púrpura, disse-lhes Pilatos: "Eis o homem!" João 19:5. Isso pode ser dito em linguagem moderna: “Esse é o Cara”. Se esse governador da Judéia tivesse dado crédito ao que ele próprio declarou, seu fim poderia ter sido outro e sua história pessoal seria vitoriosa. Vitória total é galardão dos discípulos “Desse Cara” Jesus Cristo. “Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. Tenho guardado aqueles que tu me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse”. João 17:12.

João diz que Ele é o vitorioso: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. João 16:33 E dará vitória aos perseverantes: “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações”. Apocalipse 2:26. Esse Ídolo nunca erra, retrocede, decepciona. Ele deu Seu sangue e carne para nos dar a salvação. É Digno de toda confiança e da sua e minha amizade. Inclusive de Roberto Carlos, se este assim desejar. Está escrito na Bíblia Sagrada .

Luiz Komoda, designer e adventista do sétimo dia, escreveu durante 13 anos, a coluna Cotidiano Bíblico no jornal diário O Imparcial, de Presidente Prudente, SP. Pesquisa Bíblia, design, saúde natural, etc.
www.komoda.com.br